» Novidades
Publicado em :15/09/2017
Valor Econômico – Cunha negociou propina com BTG e Amil para aprovação de MP, diz Janot

O ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) teria negociado propina com o banqueiro André Esteves, do banco BTG, e o empresário Edson Bueno. do grupo Amil. em troca da aprovação da Medida Provisória 656/2014, que liberou a participação de capital estrangeiro, em percentual majoritário, em hospitais, laboratórios médicos e planos de saúde, segundo o procurador-geral […]

+
Publicado em :15/09/2017
Valor Econômico – Grupo Fleury volta a fazer aquisições

Após seis anos sem fechar aquisições, o Fleury volta às compras. O primeiro ativo dessa nova fase foi a Serdi, laboratório especializado em exames de imagem de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. A companhia tem ainda no radar outros 20 laboratórios de várias regiões do país, sendo que com um terço deles há […]

+
Publicado em :14/09/2017
Análise Setorial – Edição de 14/09/2017

O Estado de S. Paulo noticia que um documento aprovado pela ANS abre caminho para que  planos de saúde acessíveis sejam vendidos no País. Fruto de uma análise feita por um grupo de trabalho convocado pela ANS, o relatório afirma não haver obstáculos para os principais pontos sugeridos para esses planos. Dá sinal verde, por exemplo, […]

+
Publicado em :14/09/2017
O Dia – O SUS de encontro ao que a população mais precisa

A missão do Ministério da Saúde no Rio de Janeiro extrapola a de formulador das políticas públicas nacionais, gestor e destinador de recursos: no estado, mantemos uma estrutura com seis hospitais e três institutos federais que atendem diretamente a população. É urgente, diante da crise econômica que se estende às instituições de saúde locais, integrar […]

+
Publicado em :14/09/2017
Valor Econômico – BP vai abrir clínicas longe dos hospitais

A BP – nova nomenclatura da Beneficência Portuguesa de São Paulo – investe em uma nova estratégia de expansão: abertura de clínicas médicas distantes de seus hospitais. Hoje, a BP tem cerca 20 clínicas externas de várias especialidades médicas localizadas no entorno dos hospitais. Há ainda outros 30 núcleos de consultórios que ficam dentro dos […]

+
Publicado em :14/09/2017
O Globo – Cunha cobrou propina da Amil e da Rede D´Or por emenda em medida provisória, diz Funaro

O deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso em Curitiba, cobrou propina da operadora de planos de saúde Amil e da Rede D´Or, que comanda hospitais no Rio, para aprovar uma emenda numa Medida Provisória (MP) que permitia a participação de capital estrangeiro nesses setores. Essa é uma das revelações feitas pelo doleiro Lúcio Funaro, operador […]

+
Publicado em :14/09/2017
O Globo – ANS faz ressalvas a planos populares

As propostas do Ministério da Saúde sobre os planos populares preveem, em sua maioria, práticas que já existem hoje no mercado e, por isso, não precisariam de norma específica. Esta é a conclusão do grupo de trabalho formado por técnicos da Agência Nacional de Saúde (ANS) para analisar o projeto do governo. O relatório era […]

+
Publicado em :14/09/2017
O Estado de S. Paulo – ANS dá sinal verde a planos de saúde populares

Documento aprovado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) abre caminho para que planos de saúde acessíveis (com mensalidades mais baixas e cobertura reduzida) sejam vendidos no País. Fruto de análise feita por grupo de trabalho convocado pela ANS, o relatório diz não haver obstáculos para os principais pontos sugeridos para esses planos. A ANS […]

+
Publicado em :13/09/2017
Análise Setorial – Edição de 13/09/2017

O jornal O Dia traz artigo assinado pelo presidente da Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado do Rio de Janeiro (FEHERJ), Armando Carvalho Amaral. No texto, Amaral fala sobre os desafios que a rede privada enfrenta e destaca que a Lei Estadual n.º 7.621/2017 traz insegurança jurídica para o setor. […]

+
Publicado em :13/09/2017
O Dia – Hospitais em Risco

A rede hospitalar privada lida com enormes desafios para se manter sustentável. A atual crise econômica, por exemplo, com o crescimento do desemprego e a redução da renda do brasileiro, tem afetado diretamente o mercado de planos de saúde. Nos últimos dois anos, mais de 2,5 milhões de pessoas deixaram de ter plano. O impacto […]

+